segunda-feira, março 30, 2009

Da viagem e dos novos planos

Eu podia colocar fotos aqui. Mas achei que não fazia sentido, porque todos vocês as conhecem, a ilustre desconhecia era eu.
Eu podia falar do que fizemos juntas. Mas só faz sentido para nós. Então vou ficar nas impressões.

Pense numa pessoa agitada. Mais. Um pouquinho mais. Você está perto de imaginar como é Roberta Salgueiro. Corri atrás dela por seis maravihosos dias na capital do país.
E por que não fiquei no meu canto e corri atrás dela? Porque essa foguetinha é puro encantamento, uai. Bobo é quem não corre atrás.
Roberta é gostosa no jeito de falar. E no que diz. Tem um olhar de menina aprontona. E um sorriso um bocado sedutor. Eu, Alexandre (o geminiano-marido mais doce e tranquilo que já conheci), Andrea, Marta, Luciana, Aline, a gente apenas orbitava em torno dela. E era lindo.
Pra usar da eloqüência dos mineiros: foi massa.

Eu achei que ia encontrar Luana Mello na capital paulista. Mas era um bando. E eu amei Luana e eu amei o bando. Porque cada um era tão especial, à sua maneira. Uma gente tão livre e tão resolvida e tão sem frescura e tão sofisticada ao mesmo tempo. O irresistível Giu, homem bonito em todos os sentidos e que será meu modelo de geminiano pelas próximas décadas. Porque, mesmo aos quase quarenta, ainda é tempo de aprender.
Luana me ensinou tantas coisas. E derrubou tão deliciosamente todas as bobagens que eu já acreditei sobre ela um dia. Que ela fosse “pati”. Que ela fosse um poço de vaidade. Bobagens. E Luana, entenda, Luana é muito mais que não ser tudo isso. Luana é ela mesma pra caralho. E, acredite em mim, isso não é pouco.

Como descrever a sensação de rever amigos de quase vinte anos? Além da inevitável percepção dos anos passando, é como voltar para casa. A família que você escolheu. Amor puro.

Aproveito para comunicar que resolvi tomar vergonha na cara. Nada mais de notinhas inofensivas sobre dança. Montei um blog para pensar a dança, sob minha ótica de eterna amadora, mas a sério. A revelação de um nick antigo (ver em “Sobre Samara”) talvez ainda me traga alguma dor de cabeça. Mas resolvi dar a cara a tapa nesse mundinho vil. Conto com a presença do pessoal que dança (e pensa a dança) por lá. Esse blog continua, dando conta da minha vidinha cotidiana.

5 comentários:

Natalia disse...

Samara, já senti que vou gostar muuuuuito do seu outro blogue! rs.
Desejo uma linda trajetória para ele, e que legal sua atitude de dar um "up" nos seus pensamentos sobre dança, expondo-os para nós.

Pelo que vi a viagem foi super legal!! Tem coisas que mexem um montão com a gente, né.

Um beijão pra você =)

Ket disse...

ahhh vou la ver o blog!!

e... nossa, q experiencia ein pessoa???
bjoooos

R@yzeL { patty noce } disse...

Olá Samara, eu caí de pára-quedas no mundo da dança há apenas 1 ano... E descobri essa 'blogsfera dançante' há apenas três meses, e venho lendo seu blog e seus pensamentos... Gostei que colocou lá a caixinha para "Seguir" este blog... Agora sou sua 'seguidora'

Com certeza vou acompanhar o outro blog também!

Bjs de Osasco - SP

Lory disse...

Quantos geminianos legais, hein?
Aqui em Salvador tb tem, no mínimo, dois! Rs!
Bjos, amiga!

ro salgueiro disse...

Gatona, queria mesmo ter tido tempo de melhor qualidade contigo. Eu estava mais corrida que o habitual. Vamos nos ver de novo. E pode ficar tranquila porque, da próxima vez, fico quieta contigo!
^_^