quarta-feira, agosto 15, 2007

A outra (tema ditado por Lord Léo)

Precisava aceitar e acolher a outra de mim. A pequena. A assustada. A ferida. A mulher de um milhão de cicatrizes. Mas não o fazia.
Virava-lhe as costas e lhe oferecia o mais profundo do meu desprezo. Porque era ela quem havia me traído. Ela acreditara. Ela se entregara. Era ela a culpada de minhas marcas e de meu sofrimento. Era inaceitável. Pertenciam-lhe todo o erro e toda a culpa.
Assim nos remoemos, cada uma no seu canto e com seus motivos. Quem tinha feito o que. Quem poderia ter feito o que. Quem poderia ter evitado o que. Quem tinha, afinal, CULPA de cada coisa minúscula que levou ao desastre final.
Assim foi, por muito tempo, até que meu Mestre chegou e me perguntou: “Por que não a acolhes?” Então eu desfiei, feliz, meu longo rosário de reclamações sobre ela. Ele ouviu, paciente, e então me disse: “Não é nada disso, você não a acolhe por que tem medo.” Corei. “Mas o seu medo é parte de você e não pode fugir de si mesma para sempre.
Vendo meu embaraço, ele me consolou: “Por ser parte de você, conhece muito bem o seu medo. Então, na verdade, não há nada o que temer.”
Então eu a chamei e a acolhi num grande abraço cheio de lágrimas. Ficamos abraçadas por muito tempo, sendo, então ela se encolheu e passou a ser parte de mim. Somos uma agora. E sendo uma com ela, pude ver com toda nitidez de contornos a natureza do meu medo. É simples. Eu te amo ainda, muito e verdeiramente.

5 comentários:

Lord Léo disse...

Você me disse que faria um conto. E era o que eu esperava.
Escrevi três textos para nosso tema. Ainda não cheguei a uma conclusão.
Mas seja como for, deixo aqui minha mais completa reverência a sua gloriosa dignidade.

Eu me emociono e lhe reverencio.
Lord Léo.

lord leo disse...

Terminei, ainda que de fato não tenha ficado de todo saisfeito.
Terminei, lá repousam, esperando por ti.

Eu lhe reverencio.

Lory disse...

eu amo vc, sabia?

ro salgueiro disse...

Bonito demais...

Bruna_ disse...

simplesmente lindo.