sábado, fevereiro 13, 2010

Lorelei

Dizem que geminianas aprendem as coisas rápido. Mas tem coisas que eu simplesmente não aprendo.
Sempre me deixo levar pelo encanto de amigas psicianas. Elas são tão sensíveis, quase mediúnicas. Amigas-irmãs. Elas te ouvem como se te conhecessem desde sempre, fazem coisas por você que nenhuma pessoa normal faria, te erguem da lama, te tornam especial. Dividem segredos de sangue.
Às vezes parece que você pode entrar e entrar na vida delas sem limite algum. Chega a dar um pouco de medo.
Parece muito bom para ser verdade, né?
Pois então.

Um belo dia elas desaparecem da sua vida e te deixam cheia de saudades e de uma perplexidade profunda. Oh, não, elas não fazem por mal. Não estão furiosas contigo, nem te sacanearam de propósito. Elas apenas te esqueceram no mundo de coisas que as distrai. Se ocuparam demais de outras coisas. Foram ajudar outras pessoas. Desbravar novos horizontes. Ou sei lá mais o que as psicianas fazem quando não estão perto de mim.
Ok, elas esqueceram, mas aí é só ir atrás delas e lembrá-las, não? Nem tão fácil. Uma vez que você sai do campo de atenção de uma psiciana, não é fácil voltar. Porque elas saem do meio de comunicação que vocês usavam. Deixam de responder emails e scraps. Esquecem de te passar a senha de blogs secretos que, até bem pouco tempo, você era uma das poucas a conhecer. Visitam seu país e esquecem de te contar. Perdem o número do teu telefone. Enfim, a comunicação se rompeu e você mal conseguiu perceber como e onde.
Fica um vazio gigante no peito. Talvez um dia elas voltem, como a maré que vai e vem. Ou não. Tudo é possível. Aparentemente, a única coisa permanente com elas é o encanto que exercem.

3 comentários:

Ro Salgueiro disse...

Sou uma de suas amigas piscianas mais ausentes, eu sei. Mas, Samy, penso tanto, tanto, tanto em você... Sabe a blusa que você esqueceu aqui? Vejo todo dia. É que coloquei na estante para depois mandar pelo correio (sei que não precisa e bla). E a estante fica do lado da minha cama. E vejo todas as noites. Ou seja: lembro-me de você todas as noites.

Samara L. disse...

Tá vendo, é isso que eu digo: o encanto! O puto do encanto. Quem não se encantaria com um comment desses? Quem?
Agora, espera seis meses até o próximo!><
Não se pode fugir delas!

Rebeca disse...

menina...mulher de 30 e poucos..
Eu não a conheço...
E não sei se resumiria sua versão em bi, ou tripolar! Contudo, você descreveu a amizade psiciana como ninguém...d alma pra alma..d águas doces a salgadas.. Como alguém q conheceu profundamente e respeitou intimamente o lado estranho de peixes de ir...Depois d muitas vezes ter vindo!
Parabéns pelo texto...lindo...lindo...lindo e ousado! quem me dera todos os signos e amigos q amei tivesse essa percepção...! ADOREI!