domingo, setembro 12, 2010

Então, tudo o mais...

Tudo o mais tudo bem. Tá, quase isso. Tô passando por umas mudanças profundas, que não cabem num blog público, so sorry.
Mas tá tudo bem afinal. Só as coisas sendo o que tem que ser, quando tem que ser. Na verdade, não há nenhuma novidade, os fatos estão sempre aí, o que muda é a gente mentir para si mesma e parar de mentir.
A merde de mentir para a gente mesma é que a gente fica com um comportamento esquisito. O foda disso é que a gente confunde outras pessoas. Pode parecer que estamos putas com elas, ou sacaneando, ou mentindo para elas. Ou tentando manipular, controlar, iludir de alguma forma. Não é culpa delas, a mensagem de quem está mentindo para si mesma é truncada.
Ainda bem que algumas pessoas quando estão invocadas com alguma coisa, vão lá e tem perguntam na lata. Porque aí você pode perceber e corrigir. Por isso não canso de interagir com gente.
Mas são poucas. Tipo, de contar nos dedos. De uma mão só.
Então ainda devo estar cometendo erros com muitas outras. Quem reclama depois fica por último, so sorry.

Enfim, estou corrigindo tudo. E procurando não me precipitar - na expressão, não nos atos - para não magoar pessoas, porque, yes, vai implicar em fazer coisas doerem sim. Sempre implica.

É que meu subconsciente é deveras sacana. Ele sabe que se eu vejo algum medo por perto, eu vou lá e encaro. Tenho horror e ódio do medo. Então ele fica botando fitinha cor-de-rosa, ursinho de pelúcia no braço do medo para eu achar que a vida é assim mesmo, que eu não estou com medo não, é uma desaceleração natural da idade.

Natural da idade a P*** Q** T* P****!!!! Natural da idade é perceber que a vida é curta demais para muito rififi.

Fora isso, com mais tarefas do que eu acho que possa dar conta e com muito menos dinheiro do que o mês exige. Tipo, seriamente falando, meu salário já acabou e hoje é só dia 12. Preciso de um freela ontem.

Ah, e deletei a bagaça do FormSpring.

Mas a verdade, a verdade mesmo, é que a culpa é do lúpulo.

5 comentários:

vivianeamaral disse...

rs. "A vida é curta pra rififi". Vou adotar essa.
Fique bem, bj.(depois da tempestade, as coisas se acomodam).

Lid disse...

Amiga, normalmente eu nao teria entendido nem um pepino deste texto. Mas eu entendi tudo.
Gosto quando vc caetanea um pouquitin. Beijos!

Rubi disse...

Samara, já estava pensando em algo parecido com aquilo que recomendaste em meu último post.Na realidade tá tudo bagunçado que eu não sei mesmo se é melhor começar pelo físico ou pelo astral. Enfim, tô tentando limpar um pouco de cada um todo dia. E vou me ajeitando!
Porque a vida é muito curta pra rififi mesmo!!
Melhoras!

Lory Moreira disse...

Eu tô como a Lid não está: não entendi nem um pepino desse texto.

Anisah Parvaneh Bellydancer disse...

Desabafo e brainstorming regado a lúpulo? A vida é curta demais para muito "rififi", gostei! Mas te dá o tempo que tua mente precisa, pois perder tempo consigo mesma não é perda, é cuidado ou dedicação. Samy doidinha!!!