sábado, setembro 02, 2006

Da transparência


Ela lavava as janelas dele todo santo dia, menos aos domingos. No início, apenas achavam divertido que ela lavasse com tanto esmero as janelas perante as quais o homem cego se postava muitas horas, todos os dias. Alguns a achavam apenas extremamente honesta, porque ela tinha tanto o que fazer, mas deixava as janelas um brinco. Obviamente pensavam que, se ela relaxasse um pouco, não faria a menor diferença.
Mais confusos, muito mais confusos eles ficaram quando alguém descobriu que ele não pagava para que ela limpasse as janelas. Era algo que ela fazia espontaneamente quando saía da casa ao lado, que faxinava por dinheiro. No início, foi só espanto. Depois, ela recebeu mais propostas para trabalhinhos gratuitos e recusou a todos. “Mas, por que não? Nos conhecemos há tanto tempo! Para o cego você faz de graça! O que custa me fazer um favor?” Chegou a perder um ou outro trabalho por causa disso. Resistiu, entretanto.
Quando eles se casaram, no final daquele ano, as piadas e risadas não foram poucas. De certo modo, todos ficaram felizes, não apenas por terem do que rir, mas pela certeza de que finalmente tinham entendido as coisas.
Mas, querem saber um segredo? Fora aqueles dois, felizes na casinha que agora era deles, ninguém jamais entendeu nada.

7 comentários:

Lôla disse...

Me lembrei do livro Moça com Brinco de Perólas. Da coisa de lavar janelas para um homem que se ama.
Interessante que ninguém tenha entendido nada, só eles.
Nada mais sexy do que lavar janelas! Rs!
Bjos!

ro salgueiro disse...

Olha, que conto sensível. O "todo mundo" é sempre cruel, sempre imprestável para tudo o que propõe compreensão. Metem a fuça onde não devem, propõe explicações estapafúrdias.
Aliás, não sei muito bem a conexão, mas lembrei-me de Dogville.

ro salgueiro disse...

[Ei, você já viu a contagem de visualizações do seu perfil? Uau.]

Samara L. disse...

Que bom que gostaram meninas!
E sim, Rô, esse conto também me lembra Dogville, embora nem eu saiba como.

E o número de visualizações do meu perfil é tão alta porque vem desde o tempo que o Diário de Sada tava aqui.

Samara L. disse...

Lory, querida, eu não vi o filme. Mas acho que qualquer coisa que se faça para um homem que se ama, extremamente sexy. Saudade de ti.

lennon disse...

De certo modo, não se pode esperar compreenção da parte de ninguém. é torcer para não ser julgado.
beijos, linda...

Bruna_ disse...

Eu lembrei do "brinco de pérola" também.. lindo e sensível.
O povo fala mesmo, rs
Bjão