quinta-feira, janeiro 10, 2008

E depois de tanto tempo...

...tenho ganas de escrever. Escrever diferente do que escrevia antes, ainda assim escrever. Escrever sem revisar para catar os erros porque tenho vergonha de que alguém descubra que por vezes eu escrevo as palavras do jeito errado e que eu não sou lá grande datilógrafa (uau, é digitadora, mas mantenho essa pérola do passado - um dia terei que contar a meus filhos o que veio a ser uma datilógrafa). Escrever sem definir o que é ou não ficção. Escrever sem regras e sem me importar com o porquê.
Enfim.
Tenho ganas de escrever. Porque a minha amiga vai embora e isso mexe muito muito comigo. Porque ela é muito especial sabe, não é a amiga por acaso. Ela é a única que entende o que eu digo, às vezes. E a gente lê os livros e vê os filmes que o resto do mundo detesta - nem sempre são os mesmos, os de uma e os de outra, mas a gente se entende mesmo assim. Falando em filme, ela me levou pra ver aquele filme do Benício del Toro que está em cartaz. É, aquele com a moça do Oscar. Lindo. Lindo. Muito lindo. Não, não estou falando do Benício, mas do filme mesmo. Uma história muito bem narrada, com muita sutileza e dignidade. O filme sobre relações humanas mais bem feito que eu já vi nos últimos tempos. Vejam.
Falando em relações humanas, uma faceta que aparece no filme é a de que nada é fácil, a vida está cheia de transformações que não prevemos nem desejamos e lidar com ela é uma luta diária, que vamos vencendo aos bocadinhos. Aí eu penso de novo na minha amiga que tem uma vida toda para vencer e que tem muito medo. E eu digo para ela que ela vai conseguir de boa. Porque eu digo isso para mim mesma. E digo a Deus: "Ela é muito, muito especial, ela tem que conseguir, ainda que eu não. " Ela vai. Daqui a pouco ela volta, deixando toda uma vida para trás, pessoas e cachorros que farão imensa falta. Vai ser duro, mas ela vai superar. E superar esse mundo profissional carrasco, também.

Eu quero desistir do Mestrado. Mas todo mundo brinca, me anima, não leva a sério e eu não consigo. Mas eu realmente não tenho idéia de como tocar esse troço. Tenho de como não tocar. Enfim.

Alguém sabe me responder com precisão qual é a cor dos olhos do Benício del Toro?

2 comentários:

Bruna_ disse...

adoro quando você escreve, do jeito que for.

ps: não faço idéia. rs

Bellit disse...

Como diria Fox Mulder: Eu quero acreditar ...
baci