segunda-feira, janeiro 21, 2008

Mais de mim mesma

Passei a tarde de hoje tomando um agradável café com uma dançarina daqui de Porto Alegre. Ou melhor, de Esteio. Uma das melhores dançarinas que eu já conheci, diga-se de passagem. Enfim, falamos.
Falamos muito de dança e muito da vida também. De relacionamentos e de ecologia. Histórias pessoais e vegetarianismo.
A gente sempre aprende muita coisa com as pessoas, só de conviver. Mas essa moça, nesse momento, me mostrou umas direções importantes e interessantes de vida.
Ela é daquelas pessoas que tem uma confiança inabalável no poder de mudar a própria vida. Desde a postura de dança através da consciência corporal até que se a perda de peso através da mudança da alimentação - sem médicos ou nutricionistas envolvidos.
Pode não parecer, mas eu sou uma mulher muito religiosa. Eu realmente acredito, como dizia meu doce e querido pai, que "não cai uma folha de uma árvore sem que Deus o permita". Mas eu aprendi, dos próprios orientadores da minha religião, que "a gente faz a permissão" - no sentido que é a nossa postura que determinará o nosso destino, que nos colocará de acordo com a vontade de Deus e, em conseqüência, com os desígnios dele. Resumindo, que cabe à nossa iniciativa mudar nossas vidas.
É o tipo de coisa que todo mundo está careca de saber, mas que eu estou vivendo com mais concretude agora. Eu tenho uma dissertação que quero ver terminada e cabe a mim, a ninguém mais, trabalhar nela. Eu tenho um rolo de gordura sobre o meu estômago que me incomoda e atemoriza (por causa da relação direta entre adiposidade abdominal e doenças cardiovasculares) - e cabe a mim tirar ele de lá. Minha dança está chocha e com os passos sujos - idem. Eu quero caminhar de manhã mas não levanto da cama. E por aí vai.
Estou num momento particularmente abençoado. O que não tira a minha responsabilidade sobre o progresso que eu quero continuar obtendo.
Um belo dois mil e oito para todas nós. Já disse?

4 comentários:

Bruna_ disse...

um 2008 de.li.ci.o.so pra todas nós =)

ro salgueiro disse...

testando

ro salgueiro disse...

Tinha colocado uma resposta super comprida, mas aí alguma coisa deu errada na assinatura. Foon.
Vou resumir: 2008 já nasceu bacana. Agora é com a gente.

Bellit disse...

Será um ano iluminado, tenho certeza. Temos muito a construir , arregaçar as mangas e ir à luta...
milhões de beijos